Jun 28, 2020 QUAI 54, UM MONUMENTO DE BASQUETE EM PARIS
Victor Santo FOTO: GROUNDS Laboratoire Sportif, STREETOPIA

Há quase 20 anos, o maior festival de streetball do planeta acontece todos os verões em Paris aos pés da Torre Eiffel. Idealizado por Hammadoun Sidibé e Thibaut de Longeville e com apoio da Jordan Brand, a “54 Quai Michelet de Levallois” rua do “10th arrondissement”, moderno distrito conhecido por ligar o nordeste de Paris pelo canal de Saint-Martin ao Rio Senna, testemunha nos dois dias de evento uma atmosfera muito envolvente. É definitivamente uma intersecção cultural que mescla todos os elementos do basquete, da moda e do hip-hop ao mesmo tempo: algo como ter Rucker Park de Nova Iorque em Paris com os melhores jogadores do mundo e tudo mais. Consegue visualizar? 

 

Em 2019, a 15ª edição do Quai 54 aconteceu nos dias 22 e 23 de Junho e contou com 16 equipes de elite, 10 países representados (dentre eles com a estreia do Brasil), mais de 200 atletas entre amadores e profissionais, 15 partidas, shows (Usher e 2 Chainz), presença de personalidades (Les Twins, Spike Lee e Kemba Walker) e o mais esperado título ao final do evento. Prova do sucesso, é o alcance e a força que o torneio ganhou ao longo dessas edições e como os atletas em busca de reconhecimento também tem seu lugar ao sol.

 

Michael Jordan e seu time de atletas patrocinados marcaram presença nos dias de competição. O Time Jordan com Maya Moore, Russell Westbrook, Carmelo Anthony, Blake Griffin, Jason Tatum e Kemba Walker, fizeram parte das atividades previstas na programação do evento.

 

 

O Brasil foi muito bem representado em sua estréia no festival através do Time STREETOPIA. Entre os atletas brasileiros estão nomes como o americano Shamell Stallworth (maior cestinha da história do NBB e ex jogador do Mogi das Cruzes, hoje no São Paulo Basquete), Scott Machado (maior pontuador da G-League da NBA em 2018 e atualmente na liga australiana NBL pelo CQUniversity Cairns Taipans), Guilherme Deodato (foi atleta do Mogi Basquete e hoje é atleta do Minas Tenis Clube), JP Batista (atuou no baquete universitário americano por 3 temporadas e hoje atua no Le Mans Sarthe pela liga LNB), Leandro Discreto (primeiro brasileiro a jogar 3X3 profissionalmente e único brasileiro a já disputar o Quai54), Dedé Stefanelli (Paulistano, Franca e Vasco da Gama) e Leandrinho Barbosa (Ex Phoenix Suns, Raptors, Celtics, Flamengo, GSW, Bauru e atualmente no Minas Tenis Clube).

 

 

Conduzido por Eduardo Agra, ex jogador de basquete e campeão mundial interclubes pelo clube Sírio e hoje comentarista de esportes americanos da ESPN, o Time STREETOPIA foi formado por jogadores profissionais que estivessem em atividade no Brasil e que também tivessem relação com as caraterísticas do evento, principalmente pelo nível técnico e físico. Para surpresa de muitos, o time brasileiro fez uma excelente campanha e faturou o segundo lugar em seu primeiro torneio.

 

 

 

 

A 16ª edição do maior torneio de streetball do mundo que aconteceria nos dias 02, 03 e 04 de Julho, foi cancelado devido a pandemia do coronavirus.