LEANDRINHO BARBOSA: 21 ANOS DE ENTREGA PELO BASQUETE
LEANDRINHO BARBOSA: 21 ANOS DE ENTREGA PELO BASQUETE
Set 14, 2020

LEANDRINHO BARBOSA: 21 ANOS DE ENTREGA PELO BASQUETE

Victor Santo FOTO: Nathaniel S. Butler, Nicolas Asfouri/AFP, Marcio Jose, Kevin C. Cox/Getty Images, Ricardo Bufolin/ECP, Lisa Blumenfeld

O STREETOPIA traz em primeira mão uma notícia bombástica para os fãs da bola laranja no Brasil e no exterior: Leandrinho Barbosa, um dos maiores e mais respeitados jogadores do basquete nacional e mundial, se prepara para uma nova etapa em sua brilhante carreira de mais de 20 anos.


O ano era 1999, e o jovem ala-armador já se destacava jogando no Sociedade Esportiva Palmeiras, equipe na época dirigida por Lula Ferreira onde permaneceu até 2001. Já no Bauru e sob comando do ex jogador Guerrinha, Leandro foi revelação do Campeonato Paulista de 2001, Campeão Brasileiro em 2002 e neste mesmo ano, atuaria pela primeira vez na Seleção Brasileira disputando o ‘FIBA World Championship’.



Em 2003, já no radar de alguns times da NBA, Leandrinho participa do Draft e é selecionado pelo San Antonio Spurs na 28º escolha geral, mas logo foi trocado pelo Phoenix Suns já que seus direitos haviam sido negociados. Sua estréia não podia ser melhor e já chega na liga quebrando o recorde entre os novatos do time marcando 27 pontos contra o Chicago Bulls.



Adaptado à realidade da liga e após a disputa de alguns jogos, destacamos a memorável temporada 2006/2007. Com uma média de 18,1 pontos, 4 assistências e 2,7 rebotes por jogo, além de sua contribuição na classificação do Phoenix Suns para os playoffs, ele cumpria com excelência o papel de sexto homem, o que lhe renderia o título de 'Melhor Sexto Homem da NBA'. Suas medias se mantiveram constantes nas temporadas seguintes, mas acaba deixando o time em 2010.



Sua nova casa entre as temporadas 2010/2011 e 2011/2012 é a do Toronto Raptors. Ele teve média 13,3 e 12,2 pontos por partida respectivamente. Em 2011, em função da greve na NBA, Leandro teve uma rápida passagem pelo Flamengo – a negociação previa que ele poderia voltar à liga logo após o término do lockout. No ano seguinte, agora pelo Indiana Pacers, seguia com um bom rendimento e participou da chegada da equipe à segunda rodada dos playoffs, mas não teria seu contrato renovado para a temporada seguinte.



Ele atravessava um momento bastante turbulento. Primeiro pela corrida contra o tempo para encontrar um time, e segundo, já no Boston Celtics, o desafio era conquistar a confiança de Doc Rivers e companheiros de equipe e depois a batalha para se recuperar de uma séria lesão no joelho. A experiência durou apenas 41 jogos e logo surge um novo time, mas sem sua atuação, o Washington Wizards.



De volta ao Brasil, e desta vez para representar o Pinheiros, o trabalho é de recomeço e 100% voltado à recuperação de sua forma física. Ao longo de 8 jogos, 20,7 pontos por jogo, 3,3 assistências e 3,2 rebotes, com 68% de aproveitamento em arremessos de dois pontos e 36% de bolas de longa distância foram suas médias. O grande 'Brazilian Blur' estava de volta, e isso despertou novamente o interesse do Phoenix Suns em te-lo. Inicialmente a proposta foi um contrato de 10 dias, prorrogado por mais 10 dias e finalmente uma proposta assinada para a temporada 2013/2014.



Leandrinho para a temporada 2014/2015 assina com o Golden State Warriors. O time na época formado por Steph Curry, Klay Thompson, Draymond Green e cia, fazia uma excelente campanha com 67 vitórias, o suficiente para leva-los às finais contra o Cleveland Cavaliers de LeBron James e garantirem a vitória. Esse seria o seu primeiro título da NBA, onde teve participação fundamental. Em 2016, apostavam no bicampeonato, mas foram derrotados pelo Cavaliers de LeBron.



As quase vésperas das Olimpíadas de 2016, onde teve uma participação histórica, Leandro se despediria da NBA novamente atuando pelo Suns, o ala-armador totalizou em suas 3 passagens 6000 pontos em 500 partidas, o que o torna um dos maiores pontuadores na história do time, além de estar entre as 10 mais figuras que passaram por lá.



De volta ao Brasil em 2018, representaria o Franca até o final da temporada deste ano e em seguida assina com o Minas Tenis Clube, equipe que defendeu até 2020.



No último ano, Leandro fortalece o STREETOPIA em seus diversos projetos, um deles é sua atuação como atleta oficial do TIME STREETOPIA no maior festival basquete rua do mundo realizado em Paris, o Quai 54. O time faz estréia como a primeira equipe da américa latina a participar do evento, e o melhor, acabou como vice-campeão da competição.



Estivemos juntos também na ativação da ação #PedalaLeandrinho, projeto que nasceu junto com o amor do atleta pelo ciclismo e do desejo em ajudar pessoas. Foram 3 dias e 274 km percorridos de bicicleta saindo da cidade de Jundiaí rumo ao Santuário de Nossa Senhora da Aparecida. Através de uma campanha, a intenção era arrecadar 20 toneladas de alimentos para doar às famílias afetadas pelo Covid-19.


Leandro vive hoje um de seus melhores momentos e de novo uma transição extremamente importante em sua carreira. Ele se despede do Brasil rumo à sua antiga casa, o Golden State Warriors, desta vez não como jogador, mas como braço direito de Steve Kerr na comissão técnica do time. Nosso querido Leandrinho Barbosa, é o mais novo ‘Player Mentor Coach’, figura de papel estratégico e de auxílio nas tomadas de decisões do técnico Steve Kerr.