PERFIL STTP - Gustavinho Lima #002
PERFIL STTP - Gustavinho Lima #002
Out 23, 2020

PERFIL STTP - Gustavinho Lima #002

por Victor Santo FOTO: Julio Nery

 

Gustavo Santos Pereira Lima ou se preferir Gustavinho Lima, deu seus primeiros passos em direção ao esporte ainda muito novo. Aos cinco anos de idade, passou a frequentar a escolinha poli-esportiva da Universidade de São Paulo (‘MedSport’) por intermédio do seu pai, uma opção não só utilizada por filhos de profissionais da saúde, mas também disponível para todas as crianças que quisessem participar – O bacana, é que não era possível a escolha de uma modalidade específica, seja basquete, futebol, handball, tênis, capoeira ou atletismo a criança tinha experimentar todos os esportes, e melhor, meninos e meninas praticando juntos.

 

 


Alguns anos depois e ainda na escolinha de esportes, o pré-mirim Gustavinho, se dividia entre futebol e basquete, mas um de seus professores, o ‘Beco,’ que também era técnico de basquete das categorias de base do Esporte Clube Pinheiros, o convidou para fazer um teste e acabou sendo aprovado. Muito dedicado, ele se via fazendo o que mais amava e vivia um de seus maiores e intensos sonhos, e o jogo de basquete se tornava cada vez mais real.

 

Sua disposição pelo jogo era tanta, que ele não só participava do treino de sua categoria, mas também das categorias acima. Até que um dia, o técnico Marcel de Souza, ala campeão do Pan-Americano de 1987 e segundo maior cestinha na história da Seleção Brasileira de Basquete, o convidou para participar do treino da equipe principal. O bom aproveitamento de Gustavo garantia sua presença nos treinos do profissional, onde mais tarde, seria inscrito no campeonato brasileiro e consequentemente o mais novo da equipe, com apenas 16 anos.

 

O apoio de sua família teve um papel fundamental na escolha do esporte, principalmente no que diz respeito ao se manter disciplinado, já que jogar basquete profissional era seu maior objetivo. A participação de modelos que o inspiraram aconteceu através de seu amigo e companheiro de EC Pinheiros de infância e hoje jogador profissional Marcelinho Huertas pelo seu foco e profissionalismo, e também de seu irmão mais novo:

 


 

 

Gustavinho Lima e seu irmão Ricardo Lima "Rica Vida".



Já no profissional, Gustavinho defendeu clubes como Mogi das Cruzes, onde esteve de 2011 a 2015, e garantiu o título da super Copa do Brasil em 2012 e vice campeonato do Campeonato Sul-Americano, Basquete Cearense e Corinthians entre 2017 e 2018, sendo campeão da Liga de Ouro em 2018.

 

 


Ao longo de seus 17 anos como atleta profissional, Gustavinho consegue olhar para a melhora do basquete nacional contanto que não só a participação de iniciativa privada atue nesse contexto, a importância e atuação de políticas públicas é fundamental para que a atmosfera esportiva em geral se fortaleça – O esporte é ferramenta de transformação social e salva vidas. Ele acredita também que trabalho feito hoje nas categorias de base tem melhorado, mas ainda nos falta incentivo e modelos mais organizados que inspirem o basquete brasileiro.

 

Gustavinho se despediu das quadras em 2019 e hoje atua como Supervisor do Time Sub19 de Basquete do Corinthians, depositando a mesma paixão de sempre em uma das coisas que mais o deixa feliz: o jogo de basquete.