UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA DOS LOGOS DE ALGUNS ATLETAS
UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA DOS LOGOS DE ALGUNS ATLETAS
Jan 22, 2021

UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA DOS LOGOS DE ALGUNS ATLETAS

Victor Santo FOTO: Getty Images

Para que uma empresa seja identificada por seus clientes, é fundamental e condição obrigatória a criação de um logo. Diversos estudos são feitos para que o responsável pela criação consiga traduzidir através de formas, contornos, cores, sobreposições ou até mesmo uma simples escrita, a identidade do negócio.


A necessidade de se conectar com o mercado que ela atua de forma clara não importando o segmento, é outro motivo que justifica a criação de um logo tipo. No mundo dos esportes e mais precisamente no basquete não é diferente e esse movimento acabou se intensificando com chegada de Michael Jordan à Nike nos anos 80 e com a criação do seu tradicional logo em 1984 a partir de uma foto para a revista LIFE que anunciava os jogos Olimpicos e sua a participação com o Dream Team na época.


Em função disso, marcas passaram a prestar atenção no potencial que cada atleta tinha para alavancar vendas ou produtos, e assim as colaborações se tornaram cada vez mais frequentes, consequentemente os atletas vistos como produtos e aí a necessidade de olhar estrategicamente para cada caso e do ponto de vista de construção e gestão de marca.


Separamos alguns logos de jogadores que vocês provavelmente viram em algum comercial, tenis, campanha ou coleção de roupas, junto com uma breve história sob a concepção de cada um:


O primeiro logo de LeBron James foi criado no inicio dos anos 2000 assim que assinou o contrato com a Nike para produzir o tenis com sua assinatura entre outros acessórios. O logo foi baseado no número de sua camisa, assim como suas iniciais conversando com a coroa do então atleta que se tornava rei.


 

Fora um pouco do contexto histórico, a necessidade de Trae Young foi combinar a partir de um design simples e assertivo, algo que simbolizasse suas iniciais e que fosse de fácil percepção dos fãs e marcas.


 

Com sua chegada à Nike em 1984, o designer Peter Moore teve a visão de transformar a silhoueta de Michael Jordan no ar voando para enterrar em um logo que se tornaria um dos mais conhecidos no esporte, na moda e no design. Certamente um projeto que serve de inspiração para tantas outras marcas pelo alcance e relevancia que tem. 


 

Chamado de 'Sheath' e desenvolvido por Tyson Becker a partir de referências das espadas dos samurais Japoneses, o logo desenvolvido para Kobe Bryant é uma representação de uma espada que representa a força junto com o coldre para armazena-la, que representa o esforço de uma pessoa para desenvolver seu talento, junto com toda a bagagem acumulada pelos treinamentos em quadra.


 

Aparentemente fora do contexto histórico, o logo de Kevin Durant foi desenvolvido a partir de suas iniciais e com a necessidade de ser identificado facilmente a partir do momento quando assinou com a Nike pela produção de tenis e outros produtos com suas iniciais.


 

O logo de Chris Paul tem um design visualmente atraente e criativo. Inclui suas iniciais e o número 3 que corresponde à sua camisa.


 

Logo que foi lançado o PG1 de Paul George foi lançado, seu logo surge em um conceito que remete uma discreta gravata borboleta, só para lembrar sua afinidade com a simplicidade e também seus momentos de sofisticação. 


 

Kyrie Irving já utilizava um logo simples com a letra 'K', e assim que assinou com a Nike, o grupo de designers marca entendeu que não fazia o menor sentido criar algo novo, apenas adicionar a letra I para se tornar um outro case de sucesso.


 

O novo e atual logo de Carmelo Anthony surgiu em 2006 no lançamento do Jordan Melo M3. Era um momento importante quando seus tenis deixavam de ser um hibrido de duas silhouetas conhecidas de Jordan.


 

O atual logo de James Harden nasceu após a assinatura de seu contrato milionario com a Adidas e também por um iniciativa de branding para traze-lo para perto da marca.


 

Ainda nos tempos de faculdade, Shaquille O'neal acreditava tanto que ele daria certo como jogador, que transformou sua famosa posição de enterrar em logo. Anos mais tarde, já como pivo do Orlando Magic, ele assinaria um contrato de patrocinio e exclusividade com a Reebok, transformando a imagem em uma de suas principais marcas registradas.



A intenção desse artigo era não só que relembrassem ou conhecessem um pouco sobre a história dos logos de alguns atletas, mas destacar a importância dessas criações e como atuam diretamente na percepção de marcas e fãs.

Resultados encontrados

×

PRODUTOS

POSTAGENS