A PRESENÇA E IMPORTÂNCIA DAS 'HBCUs' NO ESPORTE
A PRESENÇA E IMPORTÂNCIA DAS 'HBCUs' NO ESPORTE
Jun 02, 2021

A PRESENÇA E IMPORTÂNCIA DAS 'HBCUs' NO ESPORTE

Victor Santo FOTO: Getty Images, Howard University

Por muitos anos durante o período pós-abolição, o Brasil convive com a falsa impressão de que todos somos iguais. A forma como as vezes brancos e negros se ‘relacionam’ serve como instrumento para dizer que vivemos em uma sociedade democrática onde prevalece a igualdade. É obvio que isso não é verdade e só depois de algum tempo, a partir do início dos anos 90, movimentos negros começaram a discutir quais medidas o governo precisava tomar para combater efetivamente as desigualdades raciais, para quiçá, pelo menos proporcionar algum tipo de reparação histórica para aqueles que hoje colhem e sofrem com os reflexos do passado.


Conhecidas como ações afirmativas, que são iniciativas que atuam como forma de reparar desigualdades sociais e raciais. É uma política pública que se apresenta como a porta de entrada para o país começar a conceder oportunidades inclusivas para pessoas negras, indígenas e com algum tipo de deficiência.


Nos Estados Unidos por exemplo, ações como ’40 acres and a mule’, é uma iniciativa que previa a redistribuição e entrega de terras confiscadas por tropas americanas durante a Guerra Civil, aos recém abolidos e não remunerados no período de escravidão como forma de compensação, e assim teriam a possibilidade de recomeçar a vida. Eles recebiam também uma mula para auxiliá-los no transporte e manutenção da propriedade.



As ações afirmativas se fazem presentes também no âmbito educacional através da criação das 'Historically Black Colleges and Universities' (HBCUs), Universidades Historicamente Negras, que foram constituídas antes do Marco dos Direitos Civis de 1964 e que se concentram no acesso de afro-americanos ao ensino superior e que de certa forma renasceu no esporte através das manifestações do movimento Black Lives Matter.


Vale lembrar, que antes dos Direitos Civis de 1964, a maioria das instituições de ensino superior limitava a matrícula de negros ou proibia completamente.


Durante muitos anos, as HBCUs ofereceram educação de qualidade em um momento em que o acesso ao ensino superior era negado aos negros, e felizmente, pode relevar excelentes profissionais, bem como algumas das figuras mais influentes do mundo, como Dr. Martin Luther King Jr. (Morehouse College), a Vice Presidente dos Estados Unidos Kamala Haris (Howard University), a apresentadora Oprah Winfrey (Tennessee State University) o cineasta Spike Lee (Morehouse College), entre outros.



Com o basquete não foi diferente, já que através dos programas oferecidos pelas HBCU’s, não só impactou a modalidade como um todo, mas as ligas amadoras, colegiais, universitárias e, consequentemente a liga profissional, a NBA, revelando ao longo desses anos grandes nomes, como Anthony Mason (Tennessee State University), Charles Oakley (Virginia Union University) e Ben Wallace (Union University).


A presença desses jogadores, foi muito importante para motivar tantos outros garotos que através do esporte puderam transformar seus sonhos em realidade, e novamente, vamos cair naquele tão certo pensamento de que o esporte é uma importante ferramenta de transformação social que quando encontra a educação, edifica e salva vidas.



Embora não tenha frequentado uma universidade historicamente negra, Chris Paul, jogador do Phoenix Suns, através do alcance de sua voz, se transformou em um dos principais apoiadores da NBA sobre a importância desses programas no esporte e nas comunidades: "Eu só quero ter certeza de que todos entendam que as HBCUs são importantes para a nossa história, para a nossa cultura, para tudo…"


Hoje, muitas das universidades enfrentam dificuldades para oferecer financiamento estudantil. Apesar do aumento recorde nas matrículas nos últimos anos em algumas faculdades, o aspecto financeiro ainda é uma preocupação. Segundo o American Council On Education, mais de 70% dos alunos do HBCU possuem recursos limitados.


Para ajudar contribuir com a mudança desse cenário e melhorar de alguma maneira o acesso de jovens às universidades, Chris Paul participou como juiz do programa Mischief for Change , uma parceria entre o Sour Patch Kids e o Thurgood Marshall College Fund cuja missão era oferecer 10 bolsas de estudos aos melhores jogadores. A previsão é que ao longo de 5 anos, US $ 1 milhão de dólares seja dedicado ao projeto.





Há uma grande quantidade de alunos migrando do colegial para as HBCUs via programas esportivos de inclusão à educação. Para termos uma idéia, no último ano, diversos jogadores talentosos consideraram frequentar essas universidades, incluindo o armador Mikey Williams (San Ysidro High School), Tre Patterson (John Marshall Justices) e o pivô Makur Marker (Hillcrest Prep).

Resultados encontrados

×

PRODUTOS

POSTAGENS