VEJA COMO A FIBA ​​ESTÁ PRESERVANDO O PATRIMÔNIO CULTURAL DO BASQUETE
VEJA COMO A FIBA ​​ESTÁ PRESERVANDO O PATRIMÔNIO CULTURAL DO BASQUETE
Ago 30, 2021

VEJA COMO A FIBA ​​ESTÁ PRESERVANDO O PATRIMÔNIO CULTURAL DO BASQUETE

Leonardo Risso FOTO: FIBA

O basquete é um dos esportes mais culturalmente carregados do mundo, isso se não for o primeiro. E onde há cultura, há muita história para ser contada, explorada e preservada. Toda essa riqueza resulta hoje em mais de meio milhão de praticantes e uma comunidade enorme de fãs pelos quatro cantos do planeta. Quando se fala de esporte de maneira geral o poder de troca e conexões entre culturas de diferentes locais é gigantesco, e isso faz com que pessoas de diferentes contextos sociais, etnias e experiências se conectem e formem aspectos únicos.


No ecossistema do basquete, o mundo dos sneakers, moda e música andam juntos, sendo fatores essenciais na construção histórica desse esporte. E a pergunta que fica é: Como preservar todo esse patrimônio cultural construído durante todos esses anos?


Quando se fala em patrimônio cultural de algo tão grande como o basquete, é necessário levar em consideração tudo que foi construído pelas mais diversas gerações ao redor do mundo, do basquete de rua ao de alto rendimento, do legado deixado pelos maiores jogadores às torcidas apaixonadas nas arquibancadas, das mudanças nas regras ao estilo de jogo, além de, é claro, todo trabalho organizacional feito regionalmente em cada país. Essa construção é constante e a FIBA é a entidade responsável por unificar essa comunidade, promover e desenvolver o esporte em um patamar mundial, desde sua fundação em 1932. Mais além, é responsabilidade dela junto às federações locais saber preservar o patrimônio cultural do basquete, conectando e organizando tudo que há de informação do passado, presente e de tudo que está em constante construção.



A FIBA Basketball Foundation é a instituição que conecta a sociedade à federação, preservando e promovendo os valores do basquete e toda a sua história por meio de dois braços, sendo o social, a divisão ¨Basketball For Good¨ e o de preservação do patrimônio cultural. Para tornar essa organização mais eficiente e focada, foi construída em 2013 a ¨Patrick Baumann House of Basketball¨ na cidade de Mies, na Suíça, tornando-se a atual sede da organização e o principal espaço de exibição histórica do basquete.


Sendo como o coração cultural e histórico da FIBA, o braço chamado de ¨Cultural Heritage¨ tem como principais objetivos estratégicos:

- Gerenciar e aumentar as coleções da FIBA;

- Disseminar e aumentar a visibilidade de uma herança cultural rica do basquete para o maior público possível;

- Aumentar a importância e a reputação do FIBA ​​HALL OF FAME e usar os homenageados como ícones da história do basquete juntamente com seus valores;

- Capacitar as Federações Nacionais para preservar e compartilhar seus patrimônios;

- Estabelecer uma rede de instituições esportivas internacionais que lidam com o patrimônio para trocar conhecimentos e compartilhar conteúdos.


Considerando estes objetivos alinhados a preservação, pesquisa, promoção e educação cultural, essa unidade os organiza através de alguns projetos e iniciativas como a Biblioteca Pedro Ferrándiz, arquivamento histórico de competições, biblioteca histórica multimídia, coleções, projetos culturais, museus, colecionadores e historiadores de basquete, além da Naismith Arena, um espaço de exibição de itens de coleção.

 


Atualmente, já são mais de 800 revistas e 9000 livros em 30 idiomas diferentes, provenientes de mais de 80 países na Biblioteca Pedro Ferrándiz, que leva o nome em homenagem ao ex-técnico espanhol e membro do Hall da Fama. Entre os preciosos itens da coleção está o clássico ¨Official Basketball Rules¨ de 1900, que organizou as regras nove anos após a invenção do jogo por Naismith.


A FIBA recebe constantemente diversos itens de colecionadores, federações e pessoas que também acreditam no trabalho de preservação do patrimônio cultural do basquete, além disso, a organização também realiza a compra de itens historicamente relevantes.


Miguel Font
, o atual responsável pela curadoria histórica da FIBA, acredita que o patrimônio cultural do basquete não é destruído, mas se transforma conforme o tempo, conectando passado, presente e futuro, em suas próprias palavras ele disse:


¨Seria então uma obrigação
da FIBA buscar, resgatar e guardar o máximo de itens relacionados ao patrimônio cultural do basquete. Por exemplo, encontramos o pôster original do IV Campeonato Europeu de Basquete realizado em 1946. Mas também é obrigação da FIBA entender sua história e saber que se trata de uma litografia impressa em seda assinada pelo famoso Noel Fontanet, nascido em 1898, o artista de maior sucesso da escola de designers gráficos de Genebra. Para conseguir isso você precisa de tempo, um pouco de sorte, algum dinheiro, muita curiosidade e empenho.


É função da FIBA extrair a alma do pôster e compartilhá-la. A alma deste pôster fala dos anos pós-guerra, do encontro de países em quadras que no passado serviam como campo de batalha. . O pôster poderia ser exibido em uma galeria de arte, como por exemplo em uma exposição de design, ou ainda como uma peça de valor em uma exposição da Segunda Guerra Mundial ou da EuroBasket, uma réplica dela seria um presente perfeito para muitas federações que participaram do evento.


Para que possamos transmitir esse sentimento devemos ler por muitas horas estudar e ser apaixonados pela história deste esporte e tendo muita paixão por aquilo que fazemos, com uma convicção profunda de que os objetos são apenas uma desculpa para contar histórias, as histórias que tornaram esse jogo incrível...¨




Caso você se interesse em saber ainda mais sobre o trabalho de preservação do patrimônio cultural do basquete realizado pela FIBA, basta se inscrever-se na newsletter #BasketballForGood e ficar por dentro de tudo!

Resultados encontrados

×

PRODUTOS

POSTAGENS