GINÓBILI É HALL DA FAMA DO BASQUETE: UMA HOMENAGEM A UM MÁGICO EM QUADRA
GINÓBILI É HALL DA FAMA DO BASQUETE: UMA HOMENAGEM A UM MÁGICO EM QUADRA
Set 13, 2022

GINÓBILI É HALL DA FAMA DO BASQUETE: UMA HOMENAGEM A UM MÁGICO EM QUADRA

Leonardo Sasso FOTO: Getty Images

 

Poucos fizeram mais pelo basquete do que Emanuel David Ginóbili, o “Manu”. Não era o jogador mais atlético, nem o mais habilidoso que poderia se encontrar na quadra. O mais alto? Longe disso. No entanto, mágico, de uma imprevisibilidade até imprevisível de decifrar. Para muitos, o jogador mais difícil de ser marcado.

 

Ginóbili fez história. Elevou um país da América do Sul ao topo do mundo no basquete. Conquistou os Jogos Olímpicos, de 2004, de uma forma épica. Fez a geração argentina se transformar na “Geração de Ouro”. Foi campeão da Euroliga e também da NBA. Quatro vezes, por sinal, campeão da melhor liga de basquete do planeta.

 

 

Até hoje, só ele e Bill Bradley conquistaram essas três competições na história. Fez do “eurostep” uma marca registrada e usada por quase todos no basquete atualmente. Ele fez o tango argentino brilhar nas quadras norte-americanas.

 

Foi campeão com um time histórico. Um trio com Tim Duncan e Tony Parker que marcou os corações dos torcedores do San Antonio Spurs, mas cativou sim a todos no esporte da bola laranja.

 

Ginóbili agora fica ainda mais cravado na história. Se tornou Hall da Fama do basquete em cerimônia realizada no último sábado (10). Nada mais do que merecido para um dos melhores que pisaram em uma quadra.

 

Uma pena que não poderemos ver mais ao vivo a magia em quadra. Viva, Manu!

Resultados encontrados

×

PRODUTOS

POSTAGENS